Descoberta causa genética do câncer colorretal (estudo)

Pesquisadores americanos descobriram uma característica genética presente em 10% a 20% dos cânceres colorretais que aumenta, consideravelmente, o risco de desenvolver esse tumor ao longo da vida, de acordo com um estudo divulgado nesta quinta-feira.

AFP |

Se uma pessoa herdar esse traço genético, o risco de sofrer câncer de cólon será 50% maior durante sua vida do que para o restante da população, onde esse risco é de 6%, avaliam esses pesquisadores da Universidade Northwestern de Chicago (norte).

"Essa mutação de um gene chamado TGFBR1 é, provavelmente, a causa genética mais comum, descoberta até hoje, dos cânceres colorretais", ressalta o doutor Boris Pasche, do Centro do Câncer da Faculdade de Medicina dessa universidade e principal autor do estudo publicado na edição on-line da revista americana "Science".

"Vamos poder identificar um maior número de pessoas que apresentem um risco elevado de desenvolver um câncer colorretal, permitindo, possivelmente, diminuir em longo prazo a quantidade de casos e mortes fazendo exames freqüentes", explica o médico.

O câncer de cólon é um dos mais comuns nos países industrializados, com 149.000 novos casos e 50.000 óbitos anuais nos Estados Unidos, onde essa doença é a segunda causa de morte por câncer.

No mundo, esse tipo de câncer afeta um milhão de pessoas por ano.

Essa mutação do gene TGFBR1 provoca uma diminuição da produção de um receptor-chave (TGF-beta), que é o maior freio para o crescimento das células.

A diminuição dessa substância vital para impedir o crescimento celular faz com que as células cancerígenas do cólon possam se multiplicar tranqüilamente, afirmam os pesquisadores.

js/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG