Descoberta argentina abre nova frente contra câncer, diabetes e artrite

A descoberta sobre o mecanismo que retarda a ação do sistema imunológico do corpo pode ser peça-chave no tratamento do câncer, diabetes, artrite e esclerose múltipla, informou nesta segunda-feira o Instituto de Biologia e Medicina na Argentina (IBYME).

AFP |

"Encontramos as engrenagens moleculares que fazem com que sistema imunológico seja desligado", disse em um comunicado Gabriel Rabinovich, coordenador da equipe de cientistas que realizaram a descoberta.

O trabalho foi publicado na prestigiosa revista britânica Nature e Inmunology, em cooperação com a Academia Nacional de Medicina.

A descoberta é considerada fundamental para poder silenciar a resposta imunológica nos casos em que o sistema de defesa do organismo, essencial para combater vírus, bactérias e células tumorais, continua a agir, mesmo que não seja necessário.

A reação imunológica negativa é base para doenças como artrite, esclerose múltipla, diabetes e câncer, dentre outras, diz o relatório do IBYME.

"Em função destes resultados será possível antecipar novos horizontes terapêuticos em várias patologias imunológicas", observam ainda os cientistas.

Rabinovich disse que a descoberta ainda está "em fase embrionária. Faltam muitos anos antes que ele possa chegar às clínicas, está em fase experimental".

A descoberta pode também ser utilizada no sentido oposto, ou seja, para ativar o sistema imunológico, por exemplo, para atacar tumores.

"Estas novas descobertas oferecem uma visão mais ampla da biologia do câncer e, no futuro, para adicionar novas estratégias para as medidas anti-tumorais".

lt/fb/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG