Descarrilamento de trem deixa um morto e 43 feridos no norte de Portugal

(corrige número de mortos e feridos) Lisboa, 22 ago (EFE) - Uma pessoa morreu e 43 ficaram feridas, duas delas em estado grave, no descarrilamento, hoje, de um trem no norte de Portugal, informou a Autoridade Nacional da Defesa Civil.

EFE |

O governador de Bragança, Jorge Gomes, confirmou que no trem havia 47 pessoas, aparentemente todas de Portugal, e que 18 delas foram levadas a um centro médico próximo à área do acidente e outras onze receberam alta.

Além disso, três adultos foram internados com ferimentos leves no hospital de Mirandela, onde uma criança está sendo submetida a uma cirurgia.

No hospital de Vila Real, onze pessoas foram internadas, duas delas em estado "grave", e as outras com ferimentos leves, entre eles um bebê.

Também foram atendidos no hospital de Bragança quatro levemente feridos, e os outros passageiros ou escaparam ilesos ou foram assistidos pelo serviço médico de emergência (Inem), especificou Gomes.

Antes, a Defesa Civil tinha informado da morte de duas pessoas, uma delas uma criança, e de outros 40 feridos, dos quais dez se encontrariam em estado grave.

O prefeito de Mirandela, José Silvano, explicou que "o maquinista tinha sentido uma explosão na parte dianteira no momento que houve o descarrilamento", mas não pôde especificar se a mesma tinha sido na linha férrea, ou no vagão.

No entanto, o diretor de comunicação das Ferrovias de Portugal (CP), Carlos Madeira, disse ao canal de televisão "SIC Notícias" que não existe informação sobre as causas do descarrilamento.

Na hora do acidente, 47 pessoas viajavam no trem, que realizava o trajeto regular entre as localidades de Mirandela e Tua, próximas à fronteira com a Galícia.

A única vítima mortal é uma portuguesa, de 47 anos, que faleceu ao ficar presa entre o carro e a encosta de uma colina.

Um responsável pelas ferrovias disse que o carro descarrilou em direção à encosta da colina e não caiu no rio, o que teria aumentado ainda mais a gravidade do acidente.

A linha entre Mirandela e Tua, de 60 quilômetros de extensão, margeia um rio e os vinhedos da região do Douro, por isso costuma ser um percurso habitual dos turistas.

Este é o terceiro acidente neste ano nessa linha férrea, mas, nos dois anteriores, em junho e abril, só houve vários feridos leves.

O acidente mais grave ocorreu em fevereiro de 2007, quando um vagão caiu no rio, de 60 metros de altura, o que provocou a morte de três pessoas e o fechamento da linha por quase um ano. EFE mrl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG