Desativada bomba colocada no jardim da Suprema Corte tailandesa

Bangcoc, 14 fev (EFE).- A Polícia tailandesa desativou hoje uma bomba colocada no jardim da sede da Suprema Corte do país, a duas semanas do veredicto sobre a sequestro dos bens do deposto ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra.

EFE |

Pouco depois do amanhecer, um segurança encontrou no jardim do complexo uma caixa de papelão com 1,5 quilo de explosivo C4 conectado a cabos. Segundo informações, uma equipe de peritos desativou o artefato.

Além disso, ontem, pessoas não identificadas jogaram uma granada contra uma universidade em frente à sede do Governo da Tailândia, causando danos ao edifício e vários veículos.

O ataque e a tentativa de atentado foram registrados apesar da mobilização adicional de 20 mil membros das forças de segurança para evitar distúrbios por ocasião da sentença sobre Shinawatra, que será conhecida em 26 de fevereiro.

O Executivo tailandês não vai proibir manifestações, mas não tolerará episódios de violência caso o Supremo decida se apropriar de 76 bilhões de bats (US$ 2,3 bilhões) das do ex-premiê que foram congeladas.

Os seguidores de Shinawatra, conhecidos como "camisas vermelhas", anunciaram passeatas em apoio ao líder, que governou o país de 2001 a 2006, quando foi derrubado por um golpe de Estado.

O multimilionário, foragido da Justiça tailandesa e procurado pela Interpol, foi condenado à revelia em 2008 a dois anos de prisão por abuso de poder. EFE grc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG