Tamanho do texto

Porto Príncipe - A Câmara dos Deputados do Haiti vetou nesta quinta a nomeação de Robert Manuel como primeiro-ministro do país, o que agrava a crise política vivida pela nação caribenha, que desde a queda de Jacques Edouard Alexis, há exatos dois meses, não tem um chefe de Governo.

Manuel, indicado pelo presidente haitiano, René Préval, teve sua nomeação barrada por 57 deputados, enquanto 22 votaram a favor dela e sete se abstiveram, segundo meios de comunicação locais.

O veto foi decidido depois que a comissão de legisladores que estudou a documentação entregue por Manuel recomendou ao plenário da Câmara que o declarasse "inelegível".

Segundo a comissão, Manuel não cumpre algumas das normas exigidas pela Constituição haitiana. Por exemplo, o indicado não viveu os últimos cinco anos no país, não tem propriedades particulares em solo haitiano e obteve seu título eleitoral só no dia 29 de maio.

A decisão obriga Préval a consultar os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados para, depois, propor outro novo primeiro-ministro.

Há um mês atrás, o agrônomo Ericq Pierre também teve sua nomeação ao cargo barrada pelos deputados, apesar de ter sido aprovado pelo Senado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.