Deputados dos EUA aprovam ajuda para setor imobiliário

A Casa dos Representantes (Câmara dos Deputados) do Congresso dos Estados Unidos aprovou um pacote de medidas que pode ajudar centenas de milhares de mutuários americanos com dificuldades financeiras a renegociar as prestações da casa própria. A proposta foi aprovada por 272 votos a 152, depois que a Casa Branca anunciou que o presidente dos Estados Unidos, George W.

BBC Brasil |

Bush, tinha retirado sua oposição a ela.

Agora deve ser aprovada pelo Senado, antes de sancionada e convertida em lei.

Mais de um milhão de americanos perderam suas casas na pior crise habitacional desde a Grande Depressão - uma forte recessão que atingiu os Estados Unidos na década de 30.

Além de refinanciamento de empréstimos imobiliários, o plano inclui ainda isenção de impostos de até US$ 7,5 mil para quem estiver comprando sua primeira moradia, e ajuda às duas gigantes do setor hipotecário, Fannie Mae e Freddie Mac.

O pacote também prevê a criação do primeiro sistema nacional de licenciamento de corretoras de hipotecas.

A necessidade de um plano para salvar Fannie Mae e Freddie Mac deu um caráter de urgência ao pacote de medidas.

Manter as duas empresas em operações é visto como crucial para o mercado imobiliário americano, já que ambas possuem ou garantem a metade de todas as hipotecas dos Estados Unidos.

Mas este auxílio pode pesar para o contribuinte americano. No começo da semana, o Gabinete de Orçamento do Congresso dos EUA estimou o custo em US$ 25 bilhões.

Vários congressistas republicanos estão irritados com o pacote. Eles argumentam que as medidas beneficiam mutuários irresponsáveis e financiadoras inescrupulosas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG