Deputados da Mauritânia favoráveis a golpe elogiam plano de diálogo

Nuakchott, 13 out (EFE) - Os deputados da Assembléia Nacional (Câmara Baixa) favoráveis ao golpe de Estado que, em 6 de agosto, depôs o ex-presidente mauritano Sidi Mohammed Ould Cheikh Abdallahi, expressaram hoje apoio ao plano adotado por essa Câmara há cerca de duas semanas.

EFE |

"Somos partidários à recomendação expressada pela Assembléia Nacional como base de concertação e de diálogo", informou hoje através de um comunicado esse grupo de deputados, que constitui uma longa maioria no Parlamento.

O plano prevê principalmente a organização de dias de conversas para sair da crise originada no país após o golpe militar dirigido pelo general Mohammed Ould Abdelaziz, presidente do Alto Conselho de Estado.

Os deputados partidários ao golpe parecem responder, com esse documento, às propostas anunciadas há dias pelo presidente da Câmara Baixa, Messaoud Ould Boulkheir, que sugeria a libertação de Abdallahi e o restabelecimento desse no poder antes que sejam convocadas eleições antecipadas.

No comunicado, os partidários manifestaram também sua convicção de que toda solução "deve ser estritamente nacional e surgir de um diálogo que leve em consideração as especificidades e aspirações da população mauritana, sem exclusão nem marginalização".

Além disso, pediram a todos os partidos políticos, "seja qual for sua ideologia, para participar construtivamente" das negociações, previstas para os próximos dias. EFE mo/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG