Deputados contrários a golpe de Estado protestam na Mauritânia

Nuakchott, 11 mai (EFE).- Os deputados contrários ao golpe de Estado cometido em agosto na Mauritânia protestaram hoje em uma sessão ordinária da Assembleia Nacional (Câmara Baixa do Parlamento) contra o levante.

EFE |

Como consequência da manifestação, a maioria dos defensores do golpe "se retirou da sala por nossa insistência em falar sobre a crise política na qual se encontra o país", disse à Agência Efe o deputado opositor Abderrahmane Ould Mini.

Ele acrescentou que tanto seu partido, o Reagrupamento de Forças Democráticas (RFD), liderado pelo líder da oposição parlamentar, Ahmed Ould Dadah, como a Frente Nacional de Defesa da Democracia (FNDD) não tinham outro objetivo além de buscar uma solução pactuada à situação.

Para o deputado Mohamed el-Mokhtar O Zamel, da maioria favorável ao levantamento, a retirada dos parlamentares foi porque, por outro lado, "como estava previsto, a sessão foi suspensa após a abertura".

"Nós fomos os primeiros, em setembro, a solicitar o diálogo a nossos colegas, e nos mantemos abertos a tal proposta", acrescentou, e expressou rejeição "à prática da anarquia no plenário".

A sessão não contou com a presença do presidente da Assembleia Nacional, Messaoud Ould Boulkheir, forte opositor ao golpe, que se comprometeu a tentar impedir a realização das eleições presidenciais convocadas para 6 de junho de qualquer forma. EFE mo/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG