Deputados colombianos aprovam projeto que pode garantir reeleição de Uribe

Bogotá, 17 dez (EFE).- A Câmara de Representantes da Colômbia aprovou hoje, em uma breve sessão extra convocada de forma intempestiva pelo Governo, o projeto de referendo que procura facilitar uma segunda reeleição do presidente Álvaro Uribe em 2014.

EFE |

A iniciativa recebeu o apoio de 86 legisladores, todos eles da coalizão favorável ao Executivo, e nenhum voto contra, pois os congressistas opositores se abstiveram de participar do debate por considerarem ilegal a jornada extraordinária.

A oposição também lançou uma advertência de uma possível irregularidade na iniciativa ante as dúvidas que surgiram sobre a forma como se financiou a campanha de coleta das cerca de quatro milhões de assinaturas que apóiam o projeto de referendo.

A sessão adicional foi convocada pelo ministro do Interior e de Justiça, Fabio Valencia, faltando meia hora para que o Congresso colombiano terminasse sua atual legislatura, por meio de um decreto que divulgou de forma oral no salão legislativo.

Valencia, que estava no recinto da câmara baixa, anunciou a convocação a extras pouco antes da meia-noite local de terça-feira, quando a corporação legislativa se preparava para o fechamento das sessões ordinárias, que serão completadas a partir de março.

O Partido Liberal Colombiano (PLC) e o Pólo Democrático Alternativo (PDA), que formam a oposição a Uribe, consideraram ilegal esta chamada a extras, ao qual se uniu a eles um pequeno partido independente próximo a Uribe.

Sessões extraordinárias só podem ser convocadas "quando o Congresso está em recesso, e o decreto foi expedido em 16 de dezembro, dia no qual há sessão ordinária", afirmou o representante Carlos Piedrahíta, do PLC.

"O Governo pode convocar para datas em que não haja sessões ordinárias e nas quais o Congresso, por direito próprio, pode se reunir", afirmou o ministro Valencia. EFE jgh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG