Os deputados britânicos aprovaram nesta quarta-feira uma polêmica medida estendendo a 42 dias o período de detenção sem acusação formal de suspeitos de terrorismo, salvando por pouco o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, de sofrer uma humilhante derrota.

A votação foi muito disputada, com 315 deputados a favor e 306 contra esse projeto de lei que, segundo seus críticos, atenta contra as liberdades civis e os direitos humanos.

O governo Brown conseguiu sair vitorioso depois de multiplicar pressões sobre os deputados trabalhistas, e de ter feito concessões para neutralizar os rebeldes.

O predecessor de Brown em Downing Street, Tony Blair, sofreu uma severa derrota no Parlamento quando tentou elevar a 90 dias o prazo de detenção sem a apresentação de acusação formal, em seguida aos atentados de Londres de 7 de julho de 2005.

ame/gc/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.