Deputado venezuelano analisará no Brasil acordo entre Colômbia e EUA

Brasília, 3 set (EFE).- O deputado venezuelano Carlos Escarrá se reunirá em Brasília com políticos e parlamentares da esquerda brasileira para discutir o acordo militar que está sengo negociado por Estados Unidos e Colômbia, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

Escarrá, membro da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Nacional e também dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), liderado pelo presidente desse país, Hugo Chávez, se reunirá com representantes do PT e de outras forças de esquerda.

O deputado deve chegar a Brasília hoje à noite, quando terá a primeira rodada de reuniões, que continuarão amanhã, disseram à Agência Efe fontes da embaixada venezuelana.

O assunto central nessas conversas será o acordo que está sendo negociado entre Bogotá e Washington, que permitirá que tropas dos Estados Unidos usem até sete bases militares colombianas.

O acordo gerou polêmicas na região, que motivaram a convocação da cúpula extraordinária da União de Nações Sul-americanas (Unasul), realizada no último dia 28 na cidade de Bariloche (Argentina).

O Governo de Chávez mantém suas duras críticas a esse acordo, que enquadra nas supostas "ameaças imperiais" contra a Venezuela, e sustenta que tanto Estados Unidos quanto Colômbia "mentem" quando explicam que é destinado a reforçar o combate ao narcotráfico e às guerrilhas.

O Brasil é um dos países que expressou "preocupação" pela possível presença de tropas alheias à região na Colômbia, mas que também admitiu que um acordo dessa natureza representa uma decisão "soberana".

No entanto, insistiu em que Bogotá deveria apresentar algum tipo de "garantia legal", no sentido que as operações dos soldados americanos e as que foram coordenadas a partir das bases se limitarão a território colombiano. EFE ed/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG