Deputado libanês critica chanceler britânico por condenar Hisbolá

Beirute, 19 nov (EFE) - O deputado do grupo xiita libanês Hisbolá Ali Ammar criticou hoje o ministro de Assuntos Exteriores britânico, David Miliband, em visita oficial ao Líbano, por condenar o braço armado da organização e por seu apoio a Israel.

EFE |

Em comunicado, o representante do Hisbolá destacou que as acusações de terrorismo contra seu grupo "refletem a postura britânica de apoiar o terrorismo de Estado" e servem para "encobrir suas próprias ações".

"Chegou o momento no qual o Reino Unido e os outros (países ocidentais) compreendam que a resistência é um meio legítimo e eficaz para alcançar a justiça e a estabilidade", afirma no texto.

Miliband afirmou em Beirute que o país distingue entre o partido e o braço armado do Hisbolá, e rejeitou a violência como o caminho a ser seguido pelo grupo, incluído na lista britânica de organizações terroristas.

Além disso, Ammar aponta na nota que Miliband tenta "lançar areia nos olhos", com suas declarações sobre a paz e a estabilidade do Líbano, onde o responsável britânico apoiou hoje a democracia e a soberania libanesas.

Segundo Ammar, essas palavras "não podem apagar da memória dos árabes e dos libaneses o papel nefasto que desempenhou o Reino Unido na criação da entidade inimiga usurpadora israelense, e o apoio e a cobertura que concede a Israel em suas agressões contra os povos da região, especialmente o libanês e o palestino".

O apoio que, para Ammar, o Reino Unido oferece a Israel faz com que este país "prossiga com sua política de terrorismo, ocupação e genocídio, em especial contra o povo palestino, com o bloqueio de Gaza e Cisjordânia".

Em sua opinião, em vez de fazer declarações, Miliband deveria "ter agido com seus colegas e a comunidade internacional para obrigar Israel a pôr fim à política de ocupação, terrorismo e massacres praticadas há décadas, com o apoio dos Estados Unidos, do Reino Unido e de outros países". EFE ks/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG