Deputado italiano defende extradição de Battisti

Brasília, 18 fev (EFE).- O deputado italiano Domenico Sclipoti defendeu hoje a extradição de Cesare Battisti em encontro com o presidente do Senado e ex-presidente da República, José Sarney, a quem disse que uma solução política seria melhor para o caso que, no entanto, depende de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

EFE |

O pedido de Sclipoti, presidente da Associação de Amizade Itália-Brasil, ocorre no mesmo dia em que o ministro da Justiça, Tarso Genro, voltou a defender sua concessão do status de refugiado político a Battisti, condenado pela Justiça Italiana à prisão perpétua, por quatro homicídios.

Os crimes foram cometidos entre 1977 e 1979, quando Battisti integrava a organização Proletários Armados pelo Comunismo (PAC).

Tarso Genro disse, durante reunião em Madri com seus colegas de Espanha, Portugal e Argentina, que "cabe a cada Estado decidir se o caso é de terrorismo ou de natureza política".

Para Sclipoti, a melhor solução teria sido o Brasil deportar Battisti para a Itália, assim que ele foi detido, em março de 2007, no Rio de Janeiro.

"Agora deveremos esperar para ver se ele será considerado ou não refugiado político" pelo STF, que tem a decisão final sobre o caso, indicou o parlamentar italiano.

A decisão do STF pode sair em cerca de 15 dias, segundo o ministro Tarso Genro. EFE ed/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG