Deputado iraquiano é morto em Bagdá

(Atualiza detalhes sobre o atacante) Bagdá, 12 jun (EFE).- O deputado sunita do Parlamento iraquiano Harith al-Obeidi e mais cinco pessoas morreram hoje em um ataque com armas de fogo e explosivos na zona oeste de Bagdá, informaram à Agência Efe fontes policiais.

EFE |

Obeidi, que assistia à oração da sexta-feira, foi atacado dentro do templo ao final das rezas e enquanto cumprimentava outros fiéis que estavam ao redor.

Um adolescente de 15 anos atirou contra o deputado e depois detonou uma granada de mão, matando mais cinco pessoas e ferindo 12 pessoas.

"Obeidi morreu na hora, e seu principal ajudante e seus guarda-costas ficaram gravemente feridos e foram transferidos a um hospital próximo", disseram as fontes.

A mesquita se encontra na zona de Al-Yarmouk, predominantemente sunita, no oeste da capital.

Os guardas da mesquita abriram fogo contra o atacante, que morreu devido aos disparos.

Obeidi pertencia à Frente Iraquiana do Consenso, um dos aliados do Governo xiita do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki.

Também era membro do comitê de direitos humanos do Parlamento e era conhecido por sua firmeza contra a tortura.

O ataque de hoje ocorre um dia depois de Maliki alertar sobre um possível aumento do terrorismo, diante do começo, em 30 de junho, da retirada das tropas dos EUA das cidades do Iraque.

Esta manhã, quatro pessoas morreram devido à explosão de uma bomba. No último dia 10 de junho, 30 pessoas morreram por causa de outra bomba, desta vez colocada em um mercado. EFE ah/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG