Deputado hondurenho acusa polícia de matar dois detidos

CARACAS - O deputado esquerdista hondurenho César Ham denunciou a morte de duas pessoas que foram detidas ontem [sábado] pela Polícia de Honduras. Ele disse estar se dirigindo esta noite para o ponto na divisa com a Nicarágua onde se encontra o presidente deposto Manuel Zelaya.

EFE |

Em um contato telefônico com a emissora estatal venezuelana "VTV", o deputado disse que ele e um grupo de pessoas que o acompanham estão há "sete horas" andando pelas montanhas hondurenhas para escapar de controles policiais e chegar até Zelaya.

Em entrevista à "Venezolana de Televisión", Ham afirmou que duas pessoas "detidas ontem [sábado]" morreram na região de El Paraíso e que mais de 100 foram detidas.

Reuters

Presidente deposto Manuel Zelaya fala com seus partidários na chegada à
cidade de Las Manos, localizada na fronteira entre a Nicarágua e Honduras

Ham disse que o grupo do qual faz parte quer chegar até a fronteira para expressar sua solidariedade "ao presidente constitucional" de Honduras em apoio a seu retorno ao País.

O deputado afirmou que "todo o povo hondurenho" está se deslocando em direção ao ponto na fronteira com a Nicarágua onde Zelaya se encontra e denunciou "a repressão" contra os seguidores do presidente deposto.

Leia também:


Leia mais sobre: Honduras

    Leia tudo sobre: hondurasmanuel zelaya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG