Guatemala, 16 out (EFE).- A depressão tropical que afetou partes de Honduras e Nicarágua tocou terra ontem à noite no litoral da Guatemala e deixou de representar uma ameaça para este país, informou hoje uma fonte oficial.

Segundo o Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia (Insivumeh), o fenômeno meteorológico começou a perder força ao tocar terra firme e também por causa da chegada de um sistema de alta pressão procedente do norte, considerado anticiclônico.

O analista do Insivumeh Mynor Díaz explicou que a depressão ocasionou chuvas torrenciais em regiões do departamento de Izabal.

Além disso, a maior parte do território guatemalteco amanheceu hoje com chuva fina persistente ocasionada pelo fenômeno, que já não representa nenhum perigo, segundo a fonte.

No entanto, o alerta preventivo decretado pelas autoridades de proteção civil segue vigente para os departamentos de Izabal, Quiché, Huehuetenango, Alta y Baja Verapaz, Zacapa, Chiquimula, Santa Rosa e Jutiapa.

A Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres (Conred) informou hoje que as chuvas que caíram nas últimas horas provocaram o aumento do nível de pelo menos três rios, entre eles o Motagua, no litoral caribenho do país.

No entanto, não se registraram inundações e não houve necessidade de realizar evacuações.

A Conred possui três equipes de resposta imediata integradas por 30 pessoas preparadas para qualquer eventualidade.

Neste ano, as chuvas torrenciais deixaram pelo menos 63 mortos na Guatemala e perdas milionárias na agricultura e na infra-estrutura.

EFE oro/ab/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.