Depois de Nápoles, Palermo está coberta de lixo

Depois da crise do lixo em Nápoles (sul da Itália), cujas imagens deram a volta ao mundo, agora é a vez de Palermo (Sicília) ficar coberta de dejetos por uma greve dos garis.

AFP |

Os bombeiros registraram quase 200 incêndios em latões de lixo nas últimas horas nas ruas da capital siciliana, onde a temperatura supera 25°C.

Nos bairros da cidade os moradores enfrentam montanhas de lixo diante dos edifícios, que chegam até dois metros de altura.

Há uma semana, os garis realizam seu trabalho apenas parcialmente e se negam a fazer horas extras, pois temem não receber o que é devido, já que a empresa Amia enfrenta dificuldades financeiras.

Nápoles está há 14 anos em estado de emergência de resíduos, além de sofrer com a falta de incineradores e locais para descarga, assim como com a falta de seleção prévia dos dejetos, o que agrava o problema.

Muitos atribuem o problema à máfia napolitana, que está infiltrada no lucrativo mercado da coleta de lixo.

kd-pho/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG