Depois da crise do lixo em Nápoles (sul da Itália), cujas imagens deram a volta ao mundo, agora é a vez de Palermo (Sicília) ficar coberta de dejetos por uma greve dos garis.

Os bombeiros registraram quase 200 incêndios em latões de lixo nas últimas horas nas ruas da capital siciliana, onde a temperatura supera 25°C.

Nos bairros da cidade os moradores enfrentam montanhas de lixo diante dos edifícios, que chegam até dois metros de altura.

Há uma semana, os garis realizam seu trabalho apenas parcialmente e se negam a fazer horas extras, pois temem não receber o que é devido, já que a empresa Amia enfrenta dificuldades financeiras.

Nápoles está há 14 anos em estado de emergência de resíduos, além de sofrer com a falta de incineradores e locais para descarga, assim como com a falta de seleção prévia dos dejetos, o que agrava o problema.

Muitos atribuem o problema à máfia napolitana, que está infiltrada no lucrativo mercado da coleta de lixo.

kd-pho/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.