Depardieu diz que não gosta de ver filmes

Paris, 18 jan (EFE).- O ator francês Gerard Depardieu confessa que não é exatamente um fã de cinema, já que não gosta muito de ver filmes, nem mesmo os seus.

EFE |

"Nunca sonhei com o cinema. Sempre sonhei com a vida e os personagens, mas jamais com o cinema", afirma Depardieu em entrevista publicada pelo "Le Journal du Dimanche", na qual quebra o silêncio desde a morte, em 13 de outubro do ano passado, do filho Gillaume, de 37 anos.

Com 30 quilos a menos e ainda muito afetado pelo ocorrido, o ator francês afirma, no entanto, estar muito satisfeito com seu último trabalho, "Diamant 13", de Gilles Béat.

Segundo Depardieu, o longa é "um autêntico filme noir", que reflete uma atmosfera de um mundo violento.

Na entrevista, o ator se mostra muito crítico com a produção cinematográfica francesa da atualidade. Ele lembra que "há algum tempo, neste ofício, havia valores, amizades. Depois houve dinheiro".

"Não tenho amigos. Há muita gente a meu redor, mas não tenho amigos verdadeiros. Também não penso em ser amigo dos outros", acrescenta.

Sobre o filho Gillaume, também ator, Depardieu diz que era "um autêntico poeta e morreu como um poeta, sabendo disso".

O intérprete, que possui um restaurante e também se dedica à produção de vinhos, agora trabalha na restauração de um edifício que tem há muito tempo em Paris. Quando terminar seu compromisso atual, Depardieu diz não saber o que fará.

O que ele realmente gostaria é de mudar de residência, deixar a França e ir viver na Itália. "É um desejo, mas não para fugir dos impostos", brinca.

Com 60 anos recém-completados, Depardieu admite que tem pavor de aniversários, porque não sabe "o que é o tempo". Além disso, garante que sua fórmula para emagrecer não foi deixar o álcool, mas, sim, a ansiedade. EFE pi/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG