Tóquio, 2 abr (EFE).- Um jornalista japonês que fazia trabalho freelance no Afeganistão está desaparecido após ter entrado em uma região controlada pelos talibãs para entrevistar alguns de seus líderes, informaram hoje diferentes meios de imprensa japoneses.

Por enquanto, o Ministério de Exteriores japonês está tentando verificar a informação, segundo a televisão "Fuji TV".

O desaparecimento do repórter na província de Kunduz, no noroeste afegão, foi denunciado por vários de seus companheiros no Afeganistão, um dos quais expressou seu temor pela possibilidade de que tenha sido sequestrado.

O jornalista, de 40 anos, foi identificado como Kosuke Tsuneoka e estava no Afeganistão desde o dia 18 de março, informa o periódico "Asahi" em sua edição digital.

"Estou a par das informações de imprensa", disse o porta-voz do Governo, Hirofumi Hirano, que preferiu não fazer "nenhum comentário".

O Governo japonês pôs fim em janeiro passado a sua missão logística de apoio aos Estados Unidos no Afeganistão, que se centrava na provisão de combustível às tropas americanas e aliadas no Oceano Índico. EFE mic-yk/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.