Demora do Senado em aprovar pacote económico é indesculpável

O presidente dos Estados Unidos afirmou nesta sexta-feira, em Washington, que a demora do Senado em aprovar o plano de estímulo econômico é indesculpável e irresponsável.

AFP |

O chefe de Estado já havia advertido os senadores de que "o tempo acabou e que era hora de deixar para trás as mesquinharias".

Na noite de quarta-feira, o Senado decidiu pela flexibilização da controversa cláusula "Buy American" (compre produtos americanos) - considerada protecionista -, atrasando sua adoção pela oposição republicana e aumentando a ansiedade do resto do mundo.

Os senadores votaram com as mãos levantadas a mudança do texto e determinou que o plano de retomada deve respeitar as leis e tratados comerciais já existentes, ou seja, as regras da OMC (Organização Mundial do Comércio).

O projeto continha uma cláusula protecionista que interditava a compra de aço, ferro ou produtos manufaturados estrangeiros para projetos financiados pelo plano de retomada de quase 900 bilhões de dólares.

A inclusão desta cláusula no plano de retomada desencadeou vivas reações de líderes mundiais. O presidente Obama considerou-a um "erro", vendo nela inclusive uma fonte potencial de guerra comercial.

A nova formulação determina que a cláusula "Buy American" será aplicada de acordo com as obrigações dos EUA em virtude dos acordos internacionais.

No caso do Brasil, no entanto, que não tem acordo comercial com os americanos, as exportações de produtos siderúrgicos continuariam prejudicadas. Essas exportações somaram um bilhão de dólares em 2008.

col/cn/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG