Demonstrar atração ajuda em conquista, diz estudo

Um estudo realizado na Universidade de Aberdeen, na Escócia, sugere que demonstrar interesse por uma pessoa pode torná-la mais atraente aos olhos desta. Pesquisas anteriores sobre o que torna uma pessoa atraente haviam destacado a importância da beleza natural e de traços físicos como a simetria facial ou o tom da voz.

BBC Brasil |

No entanto, o estudo escocês, publicado na edição desta semana da revista científica Psychological Science, indica que a atração é um fenômeno mais complexo.

Segundo a pesquisa, demonstrar os sentimentos com atitudes como sorrir, olhar nos olhos ou revelar a atração - chamados de "sinais sociais" pelos pesquisadores - torna a pessoa mais desejável pelo alvo da conquista.

"Nossa pesquisa ressalta que esses sinais, que indicam o quanto os outros estão atraídos por você, têm um papel crucial na atração", disse Ben Jones, que liderou o estudo.

Pesquisa
Os pesquisadores apresentaram a 230 voluntários - homens e mulheres - quatro cartões, com fotos de pessoas que demonstravam diferentes expressões.

Em uma das fotos, uma pessoa olhava diretamente para a câmera sem sorrir, na outra, a pessoa não olhava diretamente, porém tinha um sorriso no rosto. O terceiro cartão retratava uma pessoa que desviava o olhar e não sorria, enquanto o último finalmente mostrava uma pessoa olhando diretamente para a câmera e sorrindo.

Descobrimos que as pessoas gostam de rostos com um olhar direto mais do que aqueles que desviam o olhar", afirmou Jones.

Segundo Lisa DeBruine, co-autora do estudo, os resultados podem ajudar as pessoas a compreender melhor as "regras da atração" e não perder tempo com quem não demonstra interesse.

"Combinar informações sobre a beleza física aos sinais que indicam o quanto uma pessoa está atraída pode ajudar as pessoas a direcionar seus esforços sociais de maneira eficiente, evitando a perda de tempo com pessoas que não irão retribuir", disse.

O estudo será apresentado nesta segunda-feira no Festival de Ciências da Associação Britânica, em Liverpool.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG