Democratas pedem que Bush mude estratégia no Iraque

Washington, 4 abr (EFE).- Legisladores democratas reiteraram hoje seu pedido ao presidente dos Estados Unidos, George W.

EFE |

Bush, para que modifique sua estratégia no Iraque, e estipularam quatro pontos-chave para a nova política em relação ao país árabe.

"Acreditamos que ainda há tempo para o senhor reconhecer que é preciso uma mudança de estratégia para reparar o grave dano à segurança de nossa nação", indicaram os legisladores em carta dirigida a Bush.

"Nós estamos comprometidos a propiciar as mudanças de curso necessárias e esperamos que o senhor trabalhe conosco nesse objetivo", assinalaram.

Os legisladores asseguraram que após cinco anos de conflito morreram no Iraque cerca de quatro mil soldados americanos. Além disso, o confronto gerou custo econômico para o país de mais de US$ 500 bilhões.

Os membros democratas do Congresso afirmaram que a forma como o conflito foi levado não é sustentável para a segurança nacional ou para os interesses econômicos do país.

Colocaram que o novo curso de ação deve promover "de maneira urgente" uma solução às divergências políticas entre os iraquianos.

"Nossos militares fizeram o que podiam no Iraque. É hora de os iraquianos e os líderes civis de sua administração fazerem o que lhes corresponde", consideraram.

Os democratas sugeriram uma estratégia de quatro pontos que inclui restabelecer o "mais alto nível de preparação" do Exército e a Marinha.

"Esse grau de preparação caiu a níveis não vistos desde a guerra do Vietnã e não temos reservas prontas para uma crise inesperada", afirmaram.

Além disso, assinalaram que os Estados Unidos devem dedicar recursos suficientes para o Afeganistão e Paquistão.

Os legisladores manifestaram ainda que os EUA precisam resolver dois importantes desafios: o Irã e os problemas enfrentados por Israel e pelos regimes árabes moderados, particularmente o Líbano e a Autoridade Palestina.

"A estabilidade regional é atrapalhada pela estratégia da administração (Bush) no Iraque. O desafio a longo prazo colocado pelo Irã exige um esforço político e diplomático sério e sustentado, e a atual política no Iraque está prejudicando nossa capacidade de enfrentar esse desafio", acrescentaram. EFE ojl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG