Tamanho do texto

Washington, 10 set (EFE) - Líderes do Partido Democrata afirmaram hoje que a ausência do candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, John McCain, em um fórum hispânico é uma falta de respeito com essa comunidade, o que foi negado por sua campanha. A equipe de McCain afirmou que o senador republicano pelo Arizona está comprometido com a comunidade hispânica e que sua ausência à cerimônia do Instituto do Comitê de Congressistas Hispânicos (CHCI, em inglês), hoje à noite, se deve a um conflito de horários. Barack Obama, candidato à Presidência dos EUA pelo Partido Democrata, participará do ato do CHCI, que é formado por representantes dessa legenda. Em declarações à Agência Efe, Hessy Fernández, porta-voz de McCain, disse que o senador foi um verdadeiro amigo da comunidade latina e durante mais de 20 anos lutou pelos princípios e valores dessa comunidade, enquanto o histórico de Barack Obama com a comunidade latina é inexistente. McCain enviou uma carta ao CHCI na qual definiu suas propostas para resolver a crise hipotecária, para uma reforma de saúde, e para o desenvolvimento econômico na região, e defendeu seu trabalho atrás da reforma migratória que, em suas palavras, lhe causou custos políticos, pois enfrentou seu próprio partido. No entanto, a explicação não bastou para aplacar os membros do CHCI, que convocaram hoje uma entrevista coletiva para antecipar parte do discurso que Obama pronunciará esta noite. Durante oito anos, ...

Nunca veio em oito anos e agora o senador McCain continua essa tradição ao não comparecer esta noite", criticou o senador Bob Menéndez.

Menéndez destacou que Obama também tem uma "extensa" agenda eleitoral, mas irá ao evento do CHCI, que esta semana atraiu a participação de mais de dois mil pessoas. EFE mp/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.