WASHINGTON (Reuters) - Os democratas terão votos suficientes para a aprovação da reforma no sistema de saúde no final deste domingo, disse o líder do partido na Câmara dos Deputados norte-americana, Steny Hoyer, participando do talk show sobre política Meet the Press, da rede de TV NBC. Questionado se a legenda possui os 216 votos necessários para aprovar o projeto da Câmara, o parlamentar John Larson, que preside a convenção que escolhe democratas a postos elegíveis, afirmou ao programa Estado da União, da rede CNN: Temos os votos.

Já para a parlamentar democrata Debbie Wasserman Schultz, o partido ainda não tem os 216 votos necessários para aprovar na Câmara dos Deputados a reforma no sistema de saúde.

Reuters
asd
Barack Obama e a porta-voz da Casa Branca, Nancy Pelosi


"Acho que conseguiremos os votos", afirmou ela ao Fox News Sunday. "Mas nesse momento não possuímos os 216 votos."

A batalha política sobre a reforma da Saúde tem consumido o Congresso há mais de nove meses, reduzindo a aprovação de Obama e deixando preocupados os deputados Democratas que enfrentam reeleição em novembro.

A reforma, uma das prioridades da administração Obama, pretende ampliar a cobertura dos serviços de Saúde para 32 milhões de norte-americanos sem convênio médico e coibir práticas como a recusa de cobertura para as pessoas com condições médicas preexistentes.

O programa ainda prevê que todos os norte-americanos tenham acesso a convênios médicos, mas vai oferecer subsídios para ajudar trabalhadores de baixa renda a pagarem por eles. Também vai estabelecer regras que possibilitem indivíduos e grupos trocarem e compararem planos de Saúde.

(Reportagem de Susan Heavey)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.