Democratas abrem convenção destacando pátria e família

Os diferentes oradores que participaram da abertura da Convenção Nacional Democrata nesta segunda-feira procuraram enfatizar o patriotismo e os valores familiares em seus pronunciamentos. Michelle Obama, a esposa do senador Barack Obama, cujo nome será ratificado pela convenção, destacou os predicados de seu marido como pai, bem como seu suposto desapego aos bens materiais.

BBC Brasil |

Uma forma não confessa de reverter a imagem de elitista que os republicanos vêm tentando fixar em Obama e rumores espalhados por campanhas apócrifas de que o democrata e sua mulher seriam militantes radicais de esquerda e antiamericanos.

Ela afirmou que tanto ela como o marido foram criados com muitos dos mesmos valores, ''que você trabalha duro pelo que quer na vida, que sua palavra é sua garantia e que você faz o que diz que vai fazer, que você trata as pessoas com dignidade e respeito, mesmo que você não as conehça e que você não concorde com elas''.

Segundo Michelle, a história de vida de seu marido, que ''em vez de ir trabalhar em Wall Street foi trabalhar em vizinhanças desoladas, quando siderúrgicas fecharam e empregos foram embora'' é um exemplo de uma grande história americana.

A esposa do pré-candidato democrata também falou de Hillary Clinton, a antiga rival do marido em sua ambição de chegar à Casa Branca. Michelle elogiou-a por colocar "aqueles 18 milhões de rachaduras naquele teto de vidro para que nossas filhas e nossos filhos possam ter um sonho um pouco mais ambicioso e almejar um pouco mais alto".

A menção a Hillary provocou muitos aplausos da audiência.

Ao final do pronunciamento, Michelle agradeceu a multidão tendo ao lado suas duas filhas, Malia e Sasha. Ao fundo, ouvia-se a música Isn't She Lovely, de Stevie Wonder.

Pouco depois, a imagem de Obama foi vista em um telão, através de videolink, e ele fez elogios ao pronunciamento da esposa, dizendo que ela foi maravilhosa.

Kennedy
Mais cedo, o senador Edward Kennedy, de 76 anos, foi ao palco e fez um discurso, recebendo muitos aplausos.

Mas havia dúvidas sobre sua presença no evento deste ano, visto que ele é portador de um tumor cerebral maligno.

''Eu vim aqui hoje à noite para me juntar a vocês e para a mudar a América, para resgatar o seu futuro e para que possamos cumprir nossos mais altos ideais e para elejamos Barack Obama presidente dos Estados Unidos'', afirmou o político, que está no Senado desde 1962.

Sua sobrinha, Caroline Kennedy, que apresentou um vídeo em homenagem ao tio, fez elogios emocionados aos dois senadores.

"As histórias deles são muito diferentes mas eles compartilham de um compromisso com eternos ideais americanos de justiça, serviço e sacrifício, fé e família", afirmou.

Na abertura da convenção, o presidente do Partido Democrata, Howard Dean, falou na "força e unidade do nosso partido".

Há grande expectativa pelo discurso de Hillary Clinton nesta terça, quando ela deve falar aos delegados do Estado de Nova York, que representa no Congresso, pedindo a eles que apóiem Barack Obama.

Seu marido, o ex-presidente Bill Clinton, deve discursar na quarta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG