Demitido diretor de televisão pública palestina por pouca cobertura de Fayyad

Ramala, 26 ago (EFE).- O diretor da televisão púbica palestina, Palestine TV, Muhamad Dahudi, foi despedido por não haver dado suficiente cobertura às atividades do primeiro-ministro Salam Fayyad, segundo fontes do Fatah.

EFE |

A decisão foi tomada esta semana por Yasser Abed Rabbo, responsável de meios de comunicação na Autoridade Nacional Palestina (ANP), que controla a Cisjordânia.

Dahudi afirma que soube da demissão por um grupo de guarda-costas de Abed Rabbo e policiais colocados na entrada da sede da televisão.

Após rejeitar a medida por "arbitrária e injustificada", o veterano jornalista ressaltou que só quem lhe nomeou, o presidente palestino e líder do Fatah, Mahmoud Abbas, "tem o poder" de demiti-lo.

Um importante dirigente do Fatah assegurou ao diário árabe "Al-Quds Al-Arabi", editado em Londres, que o principal motivo da demissão é a rejeição de Dahudi de dar maior cobertura às atividades de Fayyad, como pretendia Abed Rabbo.

Uma fonte da rede disse que tanto o deposto diretor como os chefes de redação tinham recebido recentemente pressões para incluir nos telejornais os atos e declarações do primeiro-ministro.

Abed Rabbo também teria pressionado a Wafa, a agência oficial de notícias palestina, segundo um chefe de redação palestino citado pelo diário "The Jerusalem Post".

Ele e Fayyad formaram uma aliança frente às eleições que devem celebrar-se em Gaza e Cisjordânia em janeiro de 2010, acrescentou o chefe de redação.

O deposto diretor é um antigo membro do movimento Fatah, onde existe grande receio de alguns setores pela crescente popularidade de Fayyad, economista líder do minoritário partido "Terceira Via", muito bem relacionado nas capitais ocidentais. EFE nm-Sa'ar-ap/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG