Delegados preparam em Quito reunião de chanceleres da Unasul

Quito, 8 ago (EFE).- Delegados dos países sul-americanos participam hoje da reunião preparatória para o encontro de ministros das Relações Exteriores previsto para amanhã, com o objetivo de finalizar os detalhes da declaração de Quito, que será assinada na cúpula da União de Nações Sul-americanas (Unasul) desta segunda.

EFE |

Uma fonte da Chancelaria equatoriana informou à Agência Efe que a reunião do Conselho de Delegados foi instalada em um hotel de Quito nas primeiras horas de sábado para perfilar, entre outros assuntos, o projeto de declaração presidencial.

O Conselho de Delegados trabalhará durante todo o dia e voltará a se reunir amanhã para abrir caminho, à tarde, ao encontro dos chanceleres sul-americanos, que continuarão com a análise da declaração de Quito.

O embaixador Emilio Izquierdo, delegado político equatoriano na Unasul, disse esta semana que na minuta da declaração final da cúpula do organismo figura uma condenação aos golpes de Estado e o respaldo ao respeito à democracia.

Inicialmente se trata de uma referência genérica ao respeito aos processos democráticos, explicou Izquierdo, ao lembrar a crise que começou em Honduras em junho, quando foi deposto o presidente Manuel Zelaya.

A fonte da Chancelaria assegurou hoje que Zelaya confirmou a participação na cúpula, na qual o Equador receberá a Presidência temporária das mãos do Chile.

Na minuta da declaração final também consta a criação de quatro novos conselhos na Unasul: de desenvolvimento social; de educação, cultura, ciência, tecnologia e inovação; de infraestrutura e planejamento; e o conselho de luta contra o tráfico de drogas.

Haverá ainda referência às conquistas da Unasul até o momento, assim como aos desafios enfrentados pelo organismo. EFE sm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG