Delegação suíça visita Guantánamo para conhecer presos

Genebra, 20 set (EFE).- Uma delegação suíça visitou a base naval americana de Guantánamo, na ilha de Cuba, para identificar os prisioneiros livres de qualquer suspeita que poderiam ser recebidos na Suíça, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A visita, feita por representantes de vários ministérios e cantões suíços, ajudará o Governo do país a tomar uma decisão sobre a possível transferência de detidos ao território suíço.

O Ministério de Justiça e Polícia confirmou à agência nacional de notícias "ATS" que a delegação esteve na prisão em agosto.

A Anistia Internacional, além de parabenizar as autoridades suíças pelas "ações concretas" para receber detidos de Guantánamo, estimulou o Governo a escolher rapidamente as pessoas que serão beneficiadas pela sua decisão.

"Alguns prisioneiros esperam sua libertação há sete anos", lembrou o porta-voz da Anistia Internacional, Daniel Graf.

Além da Suíça, países como Irlanda e Espanha se disseram dispostos a receber um determinado número de prisioneiros de Guantánamo.

Reino Unido, Portugal e França, por outro lado, já receberam alguns dos detentos da base americana. No entanto, ainda há cerca de 200 pessoas confinadas em Guantánamo, que o presidente americano, Barack Obama, quer fechar no começo de 2010. EFE is/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG