Delegação do Hamas se reunirá com Jimmy Carter no Cairo

Gaza, 16 abr (EFE).- A reunião que o ex-presidente americano Jimmy Carter terá amanhã com o presidente egípcio, Hosni Mubarak, no Cairo deve contar com a presença de uma delegação do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas).

EFE |

Segundo o porta-voz do Hamas, Sami abu Zuhri, o grupo será composto pelo ex-ministro de Assuntos Exteriores palestino, pelo dirigente do grupo islâmico Mahmoud Zahar e pelo deputado Said Siyam, ex-titular do Ministério de Interior.

A reunião no Egito acontecerá após Israel vetar a ida de Carter à Faixa de Gaza por razões de segurança.

Segundo um jornal ligado ao Hamas, o grupo islâmico e o Governo palestino, liderado por Ismail Haniyeh, receberam um convite para se reunirem com o ex-presidente Jimmy Carter no Cairo.

Carter assegurou que sua missão é exclusivamente pessoal. Segundo um membro da delegação que o acompanha, o ex-presidente americano deve chegar ao Egito ainda hoje.

Os representantes do Hamas vão analisar com Carter a situação da população da Faixa de Gaza, submetida a um ferrenho bloqueio por Israel desde junho do ano passado, quando os islâmicos chegaram ao poder no território depois de enfrentarem as forças leais ao presidente palestino, Mahmoud Abbas.

Segundo o jornal palestino, Carter também deve ir à Síria encontrar com o dirigente do escritório político do Hamas no exílio, Khaled Mashaal, na próxima sexta.

Carter iniciou sua viagem no domingo com um encontro com o presidente israelense, Shimon Peres, político de real importância com quem se encontrou em Israel.

Nem o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, nem a ministra de Assuntos Exteriores de Israel, Tzipi Livni, nem o da Defesa, Ehud Barak, receberam o ex-presidente americano.

Carter se reuniu na última terça em Ramala com o primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad.

A viagem de Carter inclui também visitas à Arábia Saudita, na sexta-feira, e à Jordânia, no sábado. Depois, o americano voltará a Israel e à Cisjordânia, indica o programa de trabalho. EFE Sa/rr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG