Cairo, 9 jun (EFE).- Uma delegação do grupo palestino Hamas liderada por seu líder, Khaled Mashaal, começou hoje no Cairo uma nova rodada de negociações com as autoridades egípcias que fazem a intermediação para impulsionar o estagnado diálogo palestino.

Segundo fontes palestinas próximas às negociações, Mashaal, que é acompanhado pelo "número dois" da organização, Moussa Abu Marzuk, assim como de Mahmoud Zahar, Mohammed Nasr e Nizar Awadala, reuniu-se com o chefe da inteligência egípcia, general Omar Suleiman, mediador entre as diversas facções.

As fontes disseram à Agência Efe que o Egito tenta evitar uma maior deterioração das relações entre os islamitas do Hamas e seu principal rival, o Fatah, quebradas desde junho de 2007, depois que o grupo islâmico expulsou os nacionalistas da Faixa de Gaza.

Mashaal chegou ontem ao Cairo, na primeira visita do líder do Hamas à capital egípcia desde o começo do diálogo no Egito, em 10 de março.

Segundo as fontes, os confrontos ocorridos no último dia 4 entre milicianos do Hamas e forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina (ANP) leais ao líder do Fatah, Mahmoud Abbas, poderiam colocar as conversas em perigo.

Nesse dia, pelo menos três milicianos do Hamas e um oficial dos organismos de segurança da ANP morreram em um choque armado na cidade cisjordaniana de Kalkilia.

O grupo islâmico ameaçou abandonar as conversas em protesto contra a morte de seus militantes, pela qual responsabiliza os nacionalistas do Fatah.

Estas conversas, que as fontes qualificaram de cruciais, ocorrem dois dias depois que uma delegação do Fatah se reuniu com o general Suleiman na capital egípcia.

A nova tentativa do Egito de impulsionar o diálogo palestino, que se encontra estagnado, coincide com uma efervescente atividade diplomática internacional promovida pelos Estados Unidos para avançar rumo à paz na região. EFE nq/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.