Lima, 23 fev (EFE).- César Nakasaki advogado que defende o ex-presidente peruano Alberto Fujimori, pediu hoje que ele seja absolvido da acusação de sequestro pela prisão do jornalista Gustavo Gorriti, em 1992.

Nakazaki argumentou, durante sua defesa, pela absolvição por atipicidade do fato e por prescrição da ação penal.

O advogado assinalou que o crime que houve contra Gorriti, então correspondente do jornal espanhol "El País", não foi sequestro, como acusa o Ministério Público, mas abuso de autoridade na modalidade de detenção ilegal.

Fujimori está sendo processado pela detenção de Gorriti e do empresário Samuel Dyer após o autogolpe de Estado que deu em abril de 1992.

No mesmo processo, ele responde por crimes de lesa-humanidade devido aos massacres de Barrios Altos e La Cantuta, nas quais 25 pessoas foram mortas em 1991 e em 1992 pelo grupo paramilitar Colina.

A procuradoria acusa Fujimori de se valer do aparelho do Estado para cometer esses crimes, pelos quais pede uma pena de 30 anos de prisão. EFE dub/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.