Defesa de Karadzic denuncia confisco ilegal de pertences do ex-líder

Belgrado, 29 jul (EFE).- Goran Petronijevic, membro da futura equipe de assessores jurídicos do acusado de crimes de guerra Radovan Karadzic, disse hoje que, durante a detenção de seu cliente, foram confiscados ilegalmente alguns pertences importantes para a defesa do ex-líder servo-bósnio perante a Justiça internacional.

EFE |

"Entre essas coisas, está um computador portátil e mais de cinqüenta disquetes de material para sua defesa", disse hoje o advogado à imprensa em Belgrado.

"Exigirei à Procuradoria e ao juiz de instrução que sejam encontradas essas coisas", disse o advogado, que hoje visitou a Karadzic na prisão onde permanece detido à espera de ser transferido ao Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia, onde será julgado.

"Se não forem devolvidas, um dia deverão ser o objeto de um procedimento penal", advertiu Petronijevic.

Karadzic, ex-presidente servo-bósnio, foi detido pelos serviços de segurança sérvios na semana passada perto de Belgrado, onde vivia e trabalhava sob uma identidade falsa.

Outro advogado de Karadzic, Svetozar Vujacic, disse que seu cliente não se pronunciará sobre a acusação durante o primeiro comparecimento ao TPII, e pedirá um prazo adicional de 30 dias para preparar a defesa.

Karadzic é acusado de genocídio e outros crimes contra a humanidade cometidos durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). EFE Sn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG