Defesa da brasileira que se automutilou na Suíça pede absolvição

O advogado da brasileira Paula Oliveira, que denunciou ter sofrido uma agressão xenófoba na Suíça em fevereiro, mas, dias depois, admitiu que havia se automutilado, pediu nesta quarta-feira a absolvição da cliente na abertura do julgamento em um tribunal de Zurique.

AFP |

Roger Muller, o advogado da jovem de 27 anos, pediu no tribunal do distrito de Zurique a absolvição, ao afirmar que ela não pode ser considerada responsável por seus atos e declarações.

A defesa alega que Paula sofre transtornos neuropsicológicos provocados por uma doença autoinmune, o lupus sistêmico.

"A doença exige muitas visitas médicas, muitos medicamentos e muitas terapias, que podem provocar delírios", explicou o advogado.

A promotoria acusa Paula de ter induzido a justiça ao erro.

ale/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG