Fay - Mundo - iG" /

Defesa Civil de Cuba suspende alerta de ciclone após a passagem de Fay

Havana, 18 ago (EFE).- A Defesa Civil de Cuba suspendeu hoje às 8h (9h, horário de Brasília) o alerta de ciclone que havia sido estabelecido no domingo nas províncias do oeste e do centro da ilha por causa da passagem da tempestade tropical Fay.

EFE |

Neste momento o ciclone seguiu novamente para o mar e começou a seguir em direção ao norte pelo estreito da Flórida, onde pode se transformar em furacão antes de chegar ao litoral dos Estados Unidos, afirmam os meteorologistas.

Apesar de suspender o "alerta de ciclone", o aviso da Defesa Civil diz que "as autoridades destes territórios devem manter a vigilância sobre as chuvas associadas à tempestade tropical e ao escoamento de água acumulada principalmente em áreas montanhosas".

Além disso, adverte de "possíveis inundações litorâneas no norte" da ilha.

Foi ordenado o retorno a suas casas de milhares de cubanos e turistas estrangeiros que foram evacuados de áreas com risco de inundações.

A tempestade "Fay", que deixou pelo menos 54 mortes em sua passagem pelo Haiti e pela República Dominicana, cruzou esta madrugada Cuba do sul ao norte após percorrer no sábado o litoral sudeste da ilha.

A tempestade entrou na ilha pela península de Zapata e saiu próxima do povoado de Cárdenas, na província de Matanzas.

"Continua havendo alguma probabilidade de que aconteçam pequenas inundações no litoral norte ocidental, quando o centro de 'Fay' se afastar pelo Estreito da Flórida", diz o último "aviso de ciclone" do Instituto de Meteorologia de Cuba.

Não há relatórios sobre pessoas feridas em Cuba pela passagem de "Fay", mas sim de interdição de estradas, de suspensão de vôos, de danos em imóveis e cultivos e de interrupção de serviços elétricos e de telefonia.

Cerca de 50 pessoas morreram no domingo no Haiti quando o ônibus no qual viajavam foi arrastado pela corrente do rio Glace, que ganhou volume em decorrência das chuvas associadas a "Fay", informaram fontes oficiais.

Na República Dominicana foi noticiada a morte de pelo menos quatro pessoas, além de 12 mil evacuados. EFE am/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG