Três grupos defensores dos direitos civis nos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira que apresentarão uma demanda contra a lei migratória que criminaliza os imigrantes ilegais, promulgada na semana passada pela governadora do Arizona, estado fronteiriço com o México." /

Três grupos defensores dos direitos civis nos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira que apresentarão uma demanda contra a lei migratória que criminaliza os imigrantes ilegais, promulgada na semana passada pela governadora do Arizona, estado fronteiriço com o México." /

Defensores dos direitos civis dos EUA vão recorrer contra lei do Arizona

Três grupos defensores dos direitos civis nos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira que apresentarão uma demanda contra a lei migratória que criminaliza os imigrantes ilegais, promulgada na semana passada pela governadora do Arizona, estado fronteiriço com o México.

AFP |

Três grupos defensores dos direitos civis nos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira que apresentarão uma demanda contra a lei migratória que criminaliza os imigrantes ilegais, promulgada na semana passada pela governadora do Arizona, estado fronteiriço com o México.

"A comunidade de Arizona pode estar certa de que será apresentado um recurso de impugnação vigoroso e sofisticado, antes da entrada em vigor da (lei) SB1070", disse Thomas A. Saenx, presidente do Fundo Educacional e Defesa Legal Mexicano-Americano (MALDEF).

O anúncio deste contra-ataque coincidiu com a publicação de uma pesquisa de opinião pública da empresa Angus Reid, que revelou que 76% dos adultos americanos apoiam a conversão em crime o ato de transportar um imigrante ilegal; por esmagadora maioria, mostraram-se a favor de leis similares à promulgada no Arizona (sul do país).

A União de Liberdades Civis da América (ACLU), o Centro Nacional Legal de Imigração (NILC) e o MALDEF realizaram uma coletiva de imprensa em Phoenix para afirmar que desafiarão ante uma corte federal a lei do Arizona, mas sem detalhar a estratégia.

A lei, promulgada na sexta-feira passada pela governadora republicana Jan Brewer, permite a prisão de pessoas suspeitas de serem imigrantes sem documentos, além de punir os que contratarem diaristas entre esses grupos e os que transportarem imigrantes ilegais.

A lei desencadeou uma onda de indignação entre a comunidade latina nos Estados Unidos, a primeira minoria no país, com 44 milhões de habitantes, assim como no México, Guatemala, El Salvador e Honduras, de onde vem a maioria dos cidadãos ilegais para trabalhar no país.

Legisladores americanos fizeram apelo a um boicote econômico contra todos os negócios que vêm ou são executados no Arizona.

O presidente Barack Obama opôs-se à legislação do Arizona desde a semana passada.

pb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG