Defensores de animais querem resgatar animais de estimação de Chaitén

SANTIAGO - Uma organização defensora dos animais quer entrar na cidade de Chaitén, evacuada por causa da erupção do vulcão do mesmo nome, para resgatar centenas de animais de estimação apesar da proibição de chegar a ela por causa do perigo que representa.

EFE |

Alejandra Cassino, porta-voz de uma organização de defesa dos animais, afirmou que perante a falta de apoio do governo à iniciativa, estão dispostos a resgatar cerca de 450 cachorros e 350 gatos que estão abandonados em Chaitén.

A organização tornou público seu propósito pouco depois que a presidente Michelle Bachelet advertiu os deslocados pela erupção que Chaitén seria arrasada em seis minutos se a nuvem que se eleva sobre o cone vulcânico caísse sobre a cidade.


Cidade pode ser arrasada em 6 minutos, diz Bachelet / Reuters

A única exceção à proibição de entrar na cidade foi uma rápida visita, que durou uma hora, de uma comissão que recuperou documentos de propriedade da terra de toda a província, necessários na hora de demonstrar a posse de um prédio.

Alejandra disse que o Escritório Nacional de Emergências ofereceu uma permissão de entrada por quatro ou cinco horas, prazo que considerou "ridículo".

Leia mais sobre Chaitén

    Leia tudo sobre: chaitén

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG