Declarações de Netanyahu sobre processo de paz são insuficientes, diz ANP

Ramala, 5 mai (EFE).- A Autoridade Nacional Palestina (ANP) considerou hoje insuficiente a estratégia apontada pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, sobre o processo de paz.

EFE |

O chefe do Executivo israelense afirmou na segunda-feira, em discurso por videoconferência durante o encontro anual do Comitê Americano-Israelense de Atividades Políticas, que estava preparado para retomar o processo de paz com os palestinos sem condições prévias.

"A via política significa que estamos preparados para retomar o processo de paz sem nenhuma demora e sem condições, quanto antes melhor", afirmou Netanyahu.

Também falou que tem intenção de "trabalhar com a ANP na via econômica, que não será um substitutivo das negociações políticas, mas como um estímulo para elas".

Sobre isso, o negociador palestino Saeb Erekat disse hoje que essas afirmações "não são suficientes" e que a ANP "requer um reconhecimento israelense da solução de dois Estados e o fim das atividades nos assentamentos" judaicos.

Em seu discurso, Netanyahu se referiu brevemente a uma iniciativa em três passos para alcançar a paz com os palestinos, baseado em uma via política acompanhada de melhoras na segurança e econômicas.

Erekat se perguntou se as declarações do primeiro-ministro israelense significavam que ele está disposto a negociar questões como Jerusalém, fronteiras, refugiados e assentamentos.

O movimento islâmico Hamas qualificou as palavras de Netanyahu como um "engano à opinião pública e uma tentativa de tapar os crimes de guerra israelenses".

Fawzi Barhum, porta-voz do Hamas, disse, em comunicado enviado à imprensa, que as afirmações do dirigente israelense "representam uma nova decepção à opinião pública e uma tentativa de escapar da Justiça pelos crimes de guerra que Israel comete".

"Netanyahu quer utilizar as conversas de paz como tampa para seu projeto de estabelecer um Estado israelense sobre os escombros do palestino", acrescentou Barhum. EFE sar-db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG