Decisão do Irã impede acordo sobre racismo na ONU

Genebra, 16 abr (EFE).- O fato de o Irã se recusar a aceitar a inclusão de uma referência explícita ao Holocausto impediu, por enquanto, que se chegasse a um consenso sobre o documento que servirá de base para a Conferência de Revisão sobre o Racismo e a Discriminação da ONU.

EFE |

A conferência começará na próxima segunda-feira na cidade suíça de Genebra. A previsão é que um texto de consenso, que se transformará no documento oficial da reunião, seja aprovado nesta sexta.

Durante o dia, os participantes deram a impressão de que não haveria problemas para que se chegasse a um consenso, já que os diferentes grupos, especialmente os árabes, foram flexibilizando suas posições.

Entretanto, o Irã não concordou com um parágrafo que pedia explicitamente que o Holocausto não fosse esquecido.

Os iranianos querem que o trecho seja retirado do texto ou que pelo menos se inclua uma referência a outros genocídios, sem lhe conceder uma hierarquia especial. EFE mh/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG