San Salvador, 31 out (EFE).- Um debate privado entre os chefes de Governo marcará hoje o fechamento da 18ª Cúpula Ibero-Americana de San Salvador, cujos documentos e declaração final foram aprovados na véspera, antes da partida de vários dos líderes.

Depois da sessão plenária desta quinta-feira, retornaram a seus países os presidentes da Argentina, Equador, México, Nicarágua e Peru, segundo informaram os organizadores.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já tinha ido antes para Havana para se reunir com seu colega cubano, Raúl Castro, um dos ausentes na reunião de San Salvador, da qual também não participaram os presidentes do Uruguai, Venezuela e Portugal, país representado pelo primeiro-ministro José Sócrates.

Os líderes que permanecem em San Salvador dedicarão a manhã de hoje a um debate privado, inicialmente previsto para quinta-feira e que devia estar centrado na crise financeira global, que dominou todas as discussões desta cúpula dedicada à Juventude e ao Desenvolvimento.

Após o evento, os líderes encerrarão oficialmente a cúpula e depois os representantes do Chile, El Salvador e Portugal comparecerão a uma entrevista coletiva, que vai representar o ato final do encontro. EFE ed/va/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.