Debate no Arizona deixa Santorum na berlinda

Bom desempenho em pesquisas dá protagonismo a ex-senador, que deve enfrentar questões sobre opiniões fortemente conservadoras

iG São Paulo |

Após passar meses como coadjuvante, Rick Santorum finalmente terá a oportunidade de ser protagonista no debate de quarta-feira entre os pré-candidatos republicanos, sofrendo também o escrutínio decorrente disso.

Leia também: Santorum divulga declaração de renda de 2007 a 2010

AP
Rick Santorum faz discurso em campanha no auditório El-Zaribah Shrine em Phoenix, Arizona (21/2/2012)
Santorum está crescendo nas pesquisas e deve ser questionado sobre suas opiniões fortemente conservadoras durante o debate promovido pela CNN no Arizona, a partir das 20h no horário local (23h em Brasília), com a participação também de seus rivais Mitt Romney , Newt Gingrich e Ron Paul .

A menos de duas semanas da Super-Terça, quando dez Estados realizam suas eleições primárias, essa será a última grande oportunidade para que os quatro candidatos apresentem a uma audiência nacional seus argumentos para se tornarem o candidato escolhido pelo Partido Republicano para enfrentar o presidente Barack Obama na eleição de 6 de novembro .

Veja também:
- Quem são os pré-candidatos republicanos?
- Entenda como funcionam as eleições nos EUA

Romney, ex-governador de Massachusetts, já foi visto como favorito na disputa interna republicana, mas agora aparece atrás de Santorum em algumas pesquisas, e precisa de um grande desempenho no debate para tentar conter a ascensão do ex-senador.

Já Santorum quer ir bem nas primárias do Arizona e Michigan, no dia 28, para chegar fortalecido à Super-Terça, em 6 de março. "Para Santorum, há muita expectativa", disse o estrategista republicano Ron Bonjean. "Agora que chegou ao status de superastro, precisa desempenhar muito bem. Qualquer tropeço de Santorum será amplificado, por conta de seu status de líder. Ele vai ter de enfrentar esses ataques de cabeça erguida."

Santorum está à frente de Romney nas pesquisas em Michigan, e se aproximando no Arizona, onde na terça-feira uma pesquisa Time/CNN mostrou Romney com 36 por cento das intenções de voto, contra 32 de Santorum.

Romney, ex-executivo do setor financeiro, deve criticar Santorum por aprovar gastos públicos durante o período em que foi senador, até ser derrotado nas urnas em 2006.

Santorum ficou na defensiva na quarta-feira no Arizona a respeito da sua passagem pelo Congresso. "Fomos lá e expusemos escândalo após escândalo - escândalos bipartidários, em que republicanos e democratas estavam fazendo coisas para abalar a credibilidade de Washington", disse.

Romney realizou atividades de campanha em Michigan na terça-feira, em uma tentativa de recuperar o terreno perdido para Santorum. questionado sobre como defenderia a liberdade religiosa, ele disse que o governo Obama tem "lutado contra a religião"."Infelizmente, possivelmente porque as pessoas que circundam o presidente, e sua agenda, sua agenda secular - têm lutado contra a religião", disse.

A campanha de Obama respondeu à caracterização, qualificando os comentários de Romney como vergonhosos e comparando-os com os de Santorum. O ex-senador disse recentemente que o presidente possui uma "falsa teologia".

Com Reuters e AP

    Leia tudo sobre: eleição nos euaeuasantorumromneydebateprimária arizonaarizona

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG