independência - Mundo - iG" /

De olho na Geórgia, Transdnístria celebra independência

A região separatista de Transdnístria, na ex-república soviética da Moldávia, celebrou nesta terça-feira o 18º aniversário de sua independência unilateral, com esperança renovada de que, a exemplo do que ocorreu na Geórgia, consiga ser reconhecida pelo menos pela Rússia.

BBC Brasil |

Durante a cerimônia na capital da Transdnístria, Tiraspol, o presidente da autoproclamada república, Igor Smirnov, afirmou que a região pretende continuar a busca pelo reconhecimento da autonomia.

"As autoridades russas, ao reconhecer a independência da Abecásia e da Ossétia do Sul, ressaltaram a importância prioritária da expressão das nações que estão a se formar na resolução destes problemas", disse Smirnov.

Desde que a Rússia reconheceu a independência das duas províncias da Geórgia, os líderes separatistas moldavos vêm afirmando que a esperança de reconhecimento de sua própria independência foi renovado.

Na semana passada, o vice-ministro da Defesa da Transdnístria, Vladimir Atamaniuk, disse à agência de notícias russa Interfax que o reconhecimento é "uma questão de tempo".

No mesmo dia, o embaixador russo na Moldávia, Valery Kuzmin, afirmou que a evolução dos conflitos no Cáucaso teria um efeito positivo no processo de paz da Transdnístria.

Semelhanças

Segundo o correspondente da BBC em Moscou Steve Rosenberg, "assim como a Ossétia do Sul, a Transdnístria é vítima da mania do (ex-líder soviético) Josef Stálin de redesenhar fronteiras".

"Quando Stálin dividiu a Ossétia, deixando parte com a Rússia e parte com a Geórgia, fez o mesmo com a Transdnístria, dividida entre a Ucrânia e ao que hoje é a Moldávia", ele afirmou.

A Transdnístria é uma estreita faixa na margem leste do rio Dniester, na fronteira com a Ucrânia. Depois da queda do comunismo, a região passou a lutar por sua independência da Moldávia, temendo uma possível unificação desta com a vizinha Romênia.

A região rompeu as relações com o governo central moldávio após uma guerra civil no início da década de 90.

Desde então, tropas russas tentam manter a paz na região. Moscou, apesar de não reconhecer a independência da província, forneceu apoio tanto econômico quanto político.

Em 2006, a região realizou um polêmico plebiscito no qual a população defendeu sua autonomia e aprovou uma possível integração à Rússia.

Depois do conflito na Ossétia do Sul, o presidente russo, Dmitri Medvedev, alertou o presidente da Moldávia para não cometer o "mesmo erro", feito pelo seu colega na Geórgia, de usar a força para tentar reconquistar uma região separatista.

Além disso, o Kremlin também já deu vários indícios de que uma solução política para o conflito na Transdnístria pode estar próxima.


Mapa da Geórgia

Leia mais sobre conflito no Cáucaso

    Leia tudo sobre: georgiageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG