O juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos David Souter abandonará o tribunal em outubro próximo, confirmou nesta sexta-feira o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao aparecer de surpresa durante uma entrevista coletiva concedida por seu porta-voz para informar a decisão.

O presidente destacou que nomear um juiz da Suprema Corte é uma de suas responsabilidades mais importantes como presidente.

"Vou procurar uma pessoa de caráter, independente, conhecida por sua competência e sua integridade. Vou procurar alguém que entenda que a justiça não é feita apenas de teorias jurídicas abstratas ou de notas de pé de página em um dossiê", declarou Obama após confirmar a saída de Souter.

"Para tomar essa decisão, pretendo consultar vários membros dos dois partidos, e espero que o novo juiz da Suprema Corte possa prestar juramento a tempo para assumir antes da primeira segunda-feira de outubro", acrescentou.

David Souter, de 69 anos, foi nomeado para o Supremo em 1990, pelo presidente George Bush (pai), e apesar de ser um "indicado republicano", surpreendeu os conservadores ao apoiar o bloco progressista do tribunal em várias questões.

O Supremo Tribunal, que tem como função primordial velar pela constitucionalidade das leis, decide questões fundamentais para a sociedade americana, como o direito ao aborto, direitos das minorias raciais ou sexuais e pena de morte, entre outras.

A equipe de Obama já analisa há algum tempo um nome para substituir Souter, admitiu nesta sexta-feira o porta-voz da presidência Robert Gibbs.

De acordo com Gibbs, o que importa não é o nome, mas a "diversidade das experiências vividas" pelos eventuais candidatos. "Ser uma mulher ou um membro de uma minoria também envolve esta diversidade".

Segundo o porta-voz, Obama só tomou conhecimento da decisão de Souter pelos jornais, na manhã de hoje.

mlm/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.