Escoto diz que EUA podem estar por trás de crise hondurenha - Mundo - iG" /

D Escoto diz que EUA podem estar por trás de crise hondurenha

Nações Unidas, 28 jun (EFE).- O presidente da Assembleia Geral da ONU, o nicaraguense Miguel DDecoto, lançou hoje a acusação de que os Estados Unidos podem ter apoiado as ações dos militares de Honduras que tiraram do poder o presidente desse país, Manuel Zelaya, que foi levado para a Costa Rica.

EFE |

Em comunicado, D'Escoto disse hoje que fez um pedido "especial" ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao qual lembrou que, "há poucos dias, na cúpula de Port of Spain, em Trinidad e Tobago, anunciou uma nova política de seu país para com a América Latina".

"Muitos se perguntam se esta tentativa de golpe é parte dessa nova política, já que o Exército hondurenho sabidamente tem um histórico de entreguismo total aos EUA", acusou o presidente da Assembleia.

Segundo D'Escoto, é "imprescindível" que, "para não dar lugar a estas dúvidas, Obama condene imediatamente a ação golpista contra Zelaya".

Em Washington, Obama expressou hoje mediante um comunicado sua "preocupação" com a "detenção e expulsão" de Zelaya e pediu que todos os atores políticos e sociais em Honduras respeitem as normas democráticas, o Estado de direito e os princípios da Carta Democrática Interamericana.

"As tensões e disputas que possam existir devem ser resolvidas pacificamente por meio do diálogo livre de qualquer interferência externa", afirmou o presidente americano.

Zelaya foi detido hoje por militares e levado contra sua vontade à Costa Rica, de onde denunciou seu "sequestro".

A ação militar aconteceu em um dia no qual estava prevista a realização de uma consulta sobre a convocação de uma Assembleia Constituinte, declarada ilegal pela Justiça hondurenha. EFE emm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG