Damasco nega que queira colocar mísseis russos em território sírio

Damasco, 22 ago (EFE).- O Governo sírio qualificou hoje como falsas as informações surgidas na Rússia sobre a intenção de Damasco de colocar em seu território mísseis russos Iskander.

EFE |

A agência oficial de notícias síria "Sana" negou que este assunto tenha sido abordado nas conversas da quinta-feira entre o presidente sírio, Bashar al-Assad, e o chefe de Estado russo, Dmitri Medvedev.

Considerou também "irresponsáveis" as fontes que divulgaram o suposto interesse sírio de posicionar mísseis russos.

O jornal russo "Kommersant" publicou na quinta-feira uma entrevista com o Assad na qual este teria se mostrado disposto a colocar em seu território foguetes tático-operacionais russos Iskander-M, capazes de superar o escudo antimísseis americano.

Antes de sua chegada a Moscou, na quarta-feira passada, Assad tinha mostrado interesse em adquirir novas armas russas, antes que surta efeito a pressão dos Estados Unidos e de Israel, que são contra que Moscou forneça de armas a Damasco.

O ministro de Exteriores russo, Serguei Lavrov, afirmou ontem que Moscou atenderá os pedidos militares da Síria, mas só de armamento "defensivo", para não romper o equilíbrio de forças no Oriente Médio.

Segundo a imprensa russa, o Kremlin também está interessado em recuperar a base naval de Tartus, antes sob controle soviético, para reforçar sua presença no Mediterrâneo e no Oriente Médio. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG