Dalai Lama recebe Prêmio Alemão de Imprensa

Berlim, 10 dez (EFE).- O dalai lama foi agraciado com o Prêmio Alemão de Imprensa 2008 como extraordinária personalidade da história contemporânea, por ocasião do 50º aniversário de seu exílio de Tibete.

EFE |

Assim comunicou hoje o grupo "Media Control", entregará o título - que não inclui premiação em dinheiro - ao líder tibetano em cerimônia que acontecerá em Baden-Baden, no sudoeste da Alemanha, em 10 de fevereiro.

O júri argumentou que o dalai lama, de 73 anos, alcançou, em 2008, "presença mundial" nos meios de comunicação e louvou suas doutrinas por uma mudança pacífica e sua "alegria que desarma".

"Em uma época de tensões religiosas, autodestrutiva busca de lucros e contínua violação dos direitos humanos, o dalai lama se compromete com a reconciliação, a tolerância, a humildade e o respeito", apontou o júri, que também louvou a defesa pacífica que faz o religioso dos direitos do povo tibetano contra o Governo de Pequim.

O dalai lama visitou em maio várias cidades alemãs, entre elas Berlim, onde diante do Portão de Brandeburgo conclamou o mundo a resolver todas as crises mediante a "não-violência" e o diálogo, não só as internacionais, mas também os problemas cotidianos.

A China invadiu o Tibete em 1950 e o dalai lama fugiu para o exílio nove anos depois, após uma revolta frustrada contra o Governo chinês.

Desde então, vive na Índia e viaja ao redor do mundo para promover sua causa, enquanto continue sendo reverenciado pelo povo tibetano e banido pelas autoridades chinesas.

A reunião entre o líder tibetano e o presidente da França - e rotativo da União Européia (UE) -, Nicolas Sarkozy, em Varsóvia no sábado passado, abriu uma grise bilateral entre Paris e Pequim, que considera a presença do chefe de Estado francês no encontro uma "grave intromissão" nos assuntos internos da China. EFE nvm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG