Dalai lama questiona ideologia comunista durante prêmio na Eslováquia

Praga, 9 set (EFE).- O dalai lama, líder espiritual do Tibete, foi receber um prêmio na Eslováquia, onde previu mudanças no regime político da China e questionou a existência de uma ideologia comunista e o socialismo no governista partido único.

EFE |

"Os regimes autoritários são cada vez menos no mundo, já que a tendência é que as democracias se fortaleçam. E isto também vale para a China, onde hoje o Partido Comunista não tem ideologia comunista nem socialista, mas, é na verdade, capitalista", disse o dalai Lama ao receber o Prêmio Jan Langos.

A distinção foi em reconhecimento à luta do líder espiritual pelos direitos humanos.

Ainda segundo o líder budista, há cada vez mais intelectuais chineses que criticam o regime de Pequim e apoiam um Tibete livre.

Também são muitos os estudantes que vão ao exterior ampliar seus horizontes, destacou o dalai lama.

"Se é possível pensar de uma perspectiva mais ampla, então é possível encontrar a esperança", acrescentou o tibetano. EFE gm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG