Nova Délhi, 17 abr (EFE).- O líder espiritual do budismo, o dalai lama, se mostrou disposto hoje a visitar as zonas mais afetadas pelo terremoto na China, para consolar as vítimas.

"Estou muito preocupado com as famílias das vítimas do terremoto na região de Yushu, no Tibete. Eu gostaria de ir lá para consolar os feridos e as famílias das vítimas", disse o dalai lama, em comunicado emitido hoje por seu escritório.

O terremoto de magnitude 7,1 na escala Richter castigou a província chinesa de Qinghai na quarta-feira e deixou pelo menos 1.339 mortos e 11.849 feridos. As buscas por sobreviventes continuam.

"Devido à distância física entre nós, estou atualmente incapaz de proporcionar consolo aos afetados. Peço à comunidade monástica, aos jovens e aos outros indivíduos de áreas próximas que prestem assistência e que apóiem as famílias que perderam tudo", afirmou o líder espiritual.

O dalai lama parabenizou o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, e outras autoridades do país por terem visitado as áreas afetadas pelo terremoto e pediu que dessem acesso livre à imprensa e às agências internacionais de ajuda.

Na nota, o líder espiritual também pediu aos Governos, organizações de ajuda e outras agências que prestem socorro às famílias afetadas pelo terremoto. EFE daa/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.