Dalai Lama preocupado com as violências em Xinjiang

O Dalai Lama, líder espiritual dos tibetanos, afirmou nesta quarta-feira estar preocupado com a trágica perda de vidas na região de Xinjiang (noroeste da China), palco de violências interétnicas.

AFP |

"Estou profundamente entristecido e preocupado com a situação cada vez mais grave em Xinjiang, especialmente pela trágica perda de vidas", afirmou o Dalai Lama em um comunicado publicado por sua assessoria em Nova Délhi.

"Peço às autoridades chinesas que tenham moderação na condução da situação, dentro do espírito de compreensão e de visão a longo prazo", acrescenta.

As autoridades chinesas mobilizaram nesta quarta-feira milhares de soldados e policiais em Xinjiang, que se uniram ao já grande dispositivo de segurança na região. Os oficiais cercaram os bairros uigures da cidade, com o objetivo de separar uigures e hans.

A dissidência uigur, a principal minoria da região de Xinjiang, de religião muçulmana, afirma que 400 membros da comunidade morreram durante os distúrbios com os hans, a etnia majoritária no país.

Nesta quarta-feira, centenas de uigures, com armas improvisadas, protestaram em um bairro muçulmano de Urumqi contra a polícia.

A manifestação marcou mais um dia de tensão na capital de Xinjiang entre uigures e hans.

Os uigures se reuniram para protestar contra a violência de terça-feira dos hans contra membros de sua comunidade.

pt/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG