Dalai lama pede que atue como mediador na questão do Tibete, diz Gorbachov

Moscou, 7 abr (EFE).- O ex-presidente soviético Mikhail Gorbachev declarou hoje que o dalai lama pediu a ele atue como mediador para encontrar uma solução pacífica para o problema do Tibete, palco de violentos distúrbios reprimidos pela China.

EFE |

O dalai lama "está preocupado pela situação no Tibete e expressa a esperança de que, assim como outros conhecidos políticos, possa contribuir para levá-la a um leito pacífico", declarou Gorbachev em uma nota divulgada através da agência "Interfax".

Ele afirma, "em sua mensagem, que o dalai lama afirma que não questiona a integridade da China e que defende a solução dos problemas no âmbito de apenas um Estado e através do diálogo pacífico".

Gorbachev afirma que o Governo chinês se declarou disposto a manter "contatos e consultas" com representantes do dalai lama desde que o líder espiritual tibetano "renuncie ao movimento pela independência do Tibete".

"Na minha opinião é possível encontrar terreno para o diálogo. E, antes de tudo, as partes devem mostrar sensatez e evitar dar passos apressados", diz o ex-líder soviético. EFE si/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG