Dalai lama inicia visita Alemanha com ausência de principais anfitriões

Berlim, 15 mai (EFE).- O dalai lama iniciou hoje sua viagem pela Alemanha em meio a reivindicações por uma autonomia verdadeira para o Tibete e palavras de compreensão pelas marcantes ausências de seus anfitriões, inclusive da chanceler alemã, Angela Merkel, em visita à América Latina.

EFE |

O objetivo de sua visita à Alemanha não é "causar inconvenientes a ninguém" nem se trata de uma viagem de "caráter político", disse o líder espiritual tibetano após aterrissar em Frankfurt.

Merkel recebeu o dalai lama em sua última visita à Alemanha, em setembro, questão que causou sérios problemas nas relações bilaterais com a China.

A única interlocutora do Governo alemão que receberá o líder espiritual será a ministra de Cooperação e Desenvolvimento Econômico, Heidemarie Wieczorek-Zeul.

A decisão da ministra alemã de receber o dalai lama provocou os primeiros atritos com as autoridades chinesas, e ontem a Embaixada da China em Berlim insistiu no "mal-estar" de seu Governo com o encontro.

Os meios de comunicação alemães interpretaram os problemas de agenda de outras autoridades do país para não receber o dalai lama como meros pretextos para evitarem novas discussões com a China.

O dalai lama, Prêmio Nobel da Paz de 1989, foi a Berlim a convite da Iniciativa Pró-Tibete da Alemanha, e seu compromisso mais importante será o discurso que fará na segunda-feira em frente ao Portão de Brandeburgo.

Também está marcada para o mesmo dia uma manifestação em apoio ao Tibete na capital alemã, que se unirá à concentração, enquanto várias organizações chinesas expressaram seu protesto pela visita do líder espiritual dos tibetanos. EFE gc/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG